Questão de opinião


Ok, esse ufanismo das massas está realmente me irritando. Parece que, agora, a vida do brasileiro está pautada na Copa do Mundo; sempre que saio na rua há alguém falando das partidas de futebol, sem falar nas inúmeras bandeiras do Brasil dispostas alegremente por tudo quanto é lado. Decerto, o evento trouxe muitos turistas para o país, o que consequentemente está movimentando a economia, as áreas em que os estádios foram construídos conseguiram um destaque maior perante o âmbito nacional (no que refere-se a atividade comercial, principalmente), mas, sinceramente, eu vejo o evento como uma imagem ilusória promotora do falso bem-estar da nação.

Tanto é que, ultimamente nos telejornais, eu mal vejo notícias que não sejam as referentes a tal assunto; por vezes, os ditos telejornais até transmitem uma ou outra notícia não diferente, como os níveis dos reservatórios de água de São Paulo, nos quais o nível hidrográfico está muito abaixo da média, para logo em seguida sermos entupidos com uma enxurrada de patriotismo vinculado à seleção brasileira.
Nada contra a seleção; nem quero aludir àqueles jovenzinhos revoltz que relatam seu “ódio mortal” à nação (putz, se você não gosta de onde mora, vá embora, cara! Acho lindo esse pessoal que faz críticas ferrenhas a determinado assunto e não apresenta solução alguma; se há uma crítica a algo, deve-se haver imediatamente uma solução, já que a solução é a consolidação da opinião e a prova de que se usou seu próprio raciocínio para chegar a uma conclusão. É uma pena que certas pessoas valem-se apenas de palavras utilizadas por outros e não põem sua cachola para pensar direito), creio apenas que certos itens básicos que a população necessita realmente, como saúde, educação, segurança, tenham tanta atenção como o esse “evento maravilhoso”. Pode parecer clichê (e de fato está se constituindo como tal), mas eu não me sinto segura ao sair nas ruas (e com as estatísticas de assaltos e homicídios, é de se preocupar), e o que eu mais vejo é o pessoal tendo que madrugar nas filas dos postos de saúde para conseguir uma consulta.

Sabe, isso deveria ser mais trabalhado. Se temos estádios “Padrão Fifa”, por que não podemos ter qualidade de vida também nesse padrão? O Governo, com os investimentos no evento, deixou à mostra que o país detém recursos suficientes para bancar com as despesas trazidas pelo mesmo (embora a origem das verbas tenha sido um ponto bastante discutido), então por que não há a organização dos recursos oriundos do país em torno de fatores que precisam ser melhorados?  

Nenhum comentário:

Postar um comentário