Blur x Oasis


"O sucesso do Blur abriu o caminho para o sucesso de uma série de bandas, principalmente do Oasis. O Oasis teve um excelente ano em 1994 quando lançou seu disco de estreia "Definitely Maybe" e se tornou uma das mais promissoras bandas da Inglaterra. O suficiente para a mídia lançar uma verdadeira guerra entre Blur x Oasis, com direito a várias trocas de farpas entres os integrantes das duas bandas pela imprensa." - Wiki


Sempre que eu ouvia falar de Blur e Oasis, vinha aquela história de rivalidade entre as duas bandas (bandas essas que, a propósito, eu curto bastante). Mas o que eu não tinha entendido direito era a origem, a motivação dessa disputa toda, e pesquisando um pouco, me inteirei da situação; resolvi compartilhar por aqui.
Reinava a década de 90, com todo aquele panorama Grunge da época, principalmente nos EUA. Em contrapartida, aparecia o Britpop, encabeçado por duas bandas: Blur, reconhecidamente como a maior representante e precursora do estilo, e Oasis, que também conquistou um lugar na cena quando a Inglaterra começou a receber maior atenção no cenário musical. A partir daí, a competição por ser "A melhor banda de Britpop" começava.
As gravadoras de ambas as bandas adoraram, e passaram a fazer mais e mais propaganda da rixa que interceptava os grupos; os fãs, por sua vez, também ajudaram bastante nisso, e viviam colocando uma banda contra a outra.  O resultado é que Blur e Oasis estavam oficialmente declarados inimigos (por volta do final de 1990). Piorou quando Damon Albarn, vocalista do Blur, ofereceu um dos vários Brit Awards conquistados por sua banda em 1995 ao Oasis. A reação veio de Noel Gallagher, vocalista do Oasis, que declarou: "Eu desejo que Damon Albarn e Alex James (baixista do Blur) peguem AIDS e morram".


O clímax ocorreria em em agosto de 1995. A gravadora do Blur coincidiu propositalmente o lançamento do single Country House com a data de lançamento do single Roll With It, do Oasis. O negócio foi tão tenso que a própria Inglaterra estava dividida: o sul era partidário do Blur (originário de Essex, situada nas proximidades de Londres); o norte ficava com o Oasis (de Manchester). E só um deles ganharia essa disputa "maravilhosa"; os dois lados se equiparam de toda a sorte de anúncios, promoções e aparições públicas, em especial o Blur. 
Com 274 mil cópias vendidas em apenas uma semana, o Blur ganhava a parada (rivalizando com as 216 mil cópias do Oasis), número que pode ser associado ao fato de que Country House custava 2 libras, enquanto Roll With It saía pelo dobro; o Blur ainda lançava versões distintas (lados B diferentes). Aí se vê a importância das estratégias dos profissionais de marketing, né? 

Country House - Blur


Roll With It - Oasis


Porém o Blur começou a penar nos anos seguintes, com direito a um goodbye dado ao grupo pelo guitarrista Grahan Coxon (que chegou até a ameaçar suicídio). O grupo já não conseguiria atingir a "globalização" que o Oasis conseguira adquirir posteriormente. Damon Albarn e cia aposentavam-se em 2003, e em 2009 retornaram à atividade em uma turnê. O Oasis, depois da guerrinha, lançava o álbum (What's The Story) Morning Glory? (aquele de Wonderwall e Don't Look Back In Anger), o mais bem sucedido do grupo, que ocupou a vaga de 3º lugar dos mais vendidos no Reino Unido. Faturou diversos prêmios e sustentou a venda de zilhões de discos e tudo mais,  até que os Gallagher resolveram ir cada um para seu lado.
Em 2011, depois de 16 anos das picuinhas, Gallagher e Albarn finalmente fizeram as pazes. "A gente se esbarrou. Eu não o via há 15 anos. Nós nos falamos e fomos beber juntos. Estávamos lá, e eu disse: 'O que que foi aquilo há 15 anos?' Ele respondeu: 'Nós dois éramos malucos, foi isso que foi'. Eu concordei", relatou Noel à revista NME. 
Haja paciência.

Post produzido com base nos textos contidos em:
Vivendo pro Rock
O Globo
Wikipédia


Nenhum comentário:

Postar um comentário