Eddie Vedder


Hoje seu Edward Louis Severson III está se tornando um cinquentão! (Nem parece, esse cidadão está muito bem conservado). Aqui vai um singelo post dedicado a ele.

Vedder teve certas complicações no seu tempo de criança. Seus pais separaram-se antes que ele completasse dois anos; ele só conheceu seu pai biológico com 13 anos, porém o mesmo foi apresentado apenas como um amigo da família (que veio a falecer posteriormente). O cara só descobriu que aquele "amigo da família" era, na verdade, seu pai quando estava na adolescência.

Começou a se meter com música ao ingressar numa banda conhecida como Bad Radio; posteriormente, participou do álbum Temple Of The Dog (de autoria da banda que leva o mesmo nome). Um certo tempo após, formaria o então Mookie Blaylock; o nome precisou ser trocado pois era o mesmo de um jogador de basquete. Recebeu, assim o título de Pearl Jam, juntamente com o McCready, Gossard, Krusen e Ament. A banda, ao longo de seus anos na estrada, destacou-se com seus ideais, quase sempre polêmicos. No MTV Unplugged de 1992, Eddie trouxe à tona o posicionamento da banda frente ao aborto: escrevendo "pro choice" (pró-escolha - saiba mais) em seu braço ao som de Porch; também partiram em defesa dos fãs, movendo um processo contra a empresa Ticketmaster (espécie de "cabeça" das vendas do mercado de ingressos nos EUA), exigindo a redução dos lucros para, consequentemente, resultar em preços mais reduzidos para os ingressos em seus shows; assim como o ativismo político, promoveram uma digressão pelos EUA (na turnê de divulgação do Riot Act), a fim de promover um boicote no voto do, então presidente, Bush; sem falar nos atos de defesa a causas humanitárias, sociais e ambientais.  


Suas composições são marcadas por temáticas como sentido da vida (vide Oceans), empatia (Realease), finitude (Last Exit) e privacidade (Animal, Rats). 

Um dos shows mais memoráveis (pelo menos, na minha opinião), foi o do Pinkpop, onde fez um "stage dive"; o cara simplesmente escalou por um pilar do palco e pulou na multidão (que somou mais de 60 mil pessoas). 

Vedder ainda lançou um álbum solo - Ukulele Songs, de 2011 - devido a sua profunda admiração pelo instrumento conhecido como ukulele (é tipo um cavaquinho), sendo constituído por composições próprias e versões. Você pode escutá-lo aqui.

Vida longa ao Eddie!!!





Texto produzido com informações contidas em: 

2 comentários:

  1. Nossa, Eddie Vedder... Pearl Jam... Assim eu volto no tempo!
    Quanta nostalgia! Me lembro que eu tinha uns 14 anos quando conheci essa banda, e olha quanto tempo se passou...
    Adoro as musicas Last Kiss e Soldier of Love.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é; é ótimo ver uma banda que consegue estar em atividade há um certo tempo, e ainda assim não perdeu a essência de suas músicas.
      Last Kiss e Soldier Of Love são cativantes!

      Excluir