Primeira equipe feminina de Avengers

Há alguns dias, me deparei com uma notícia através da page do Olhar Digital; creio que muita gente já tenha visto. Trata-se do lançamento da HQ de uma equipe de Avengers composta exclusivamente por mulheres; o grupo, denominado por A-Force, contará com She-Hulk, Dazzler, Medusa, Nico Minoru, Singularity - uma heroína ‘cosmicamente alimentada’ -, e mais outras personagens que somarão forças para lutar contra uma ameaça comum.

"Nós propositadamente montamos uma equipe composta por personagens de diferentes partes do universo Marvel, com diferentes poderes, identidades e ideologias”, explica o co-autor do projeto G. Willow Wilson. 

A HQ estará disponível, provavelmente, em maio de 2015.

Logo que li, fiquei super empolgada com a novidade. Finalmente estão passando a dar enfoque nas heroínas, e, com isso, contribuir para a destituição do estereótipo feminino de suposta fragilidade que, infelizmente, ainda perdura. Porém, ao ler certos comentários da postagem na page, pude notar que os mesmos refletiam, explicitamente, o imenso preconceito em relação a equipes femininas que detenham posturas divergentes em relação à imagem da mulher proposta pelo "comercialmente viável".

Isso é apenas mais um desafio a ser superado. É a partir de obstáculos como esses que a presença feminina, independente, forte e destemida, começa a ser solidificada, ainda que tenha que enfrentar objeções.  

É através de pequenos atos que poderemos construir uma mudança nos padrões. 

E você? O que pensa sobre o tema?

2 comentários:

  1. Bem, eu concordo e discordo por partes. Um exemplo que detestei foi quando falaram que transformariam Thor em uma mulher. Acho que deveriam criar personagens femininas, mas não mudar gênero. Thor tem toda sua historia mitologica e mesmo as histórias em quadrinhos não tendo ligação direta aos reais fatos da cultura nórdica, achei um tanto quanto desnecessário mudar de gênero. E existem outras mulheres nas cenas de HQ que eles poderiam valorizar, ou até mesmo criar novas, como mencionei...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que mais me despertou o interesse para essa matéria foi o fato de dar enfoque as personagens femininas nas HQs; para algumas novas personagens, como é o caso desse grupo de Avengers, como também me esperancei para que atribuição desse mesmo enfoque fosse direcionado para as personagens já existentes. A parte do gênero realmente trouxe diversas controvérsias, dividiu bastante a galera, mas, pelo que li, a maioria mostrava-se contrária a essa mudança. É compreensível essa postura, os personagens tidos como mais clássicos da Marvel, após anos de criação, terem, agora, uma nova versão, não seria algo que agradaria a todxs. Inicialmente, também fiquei meio com o pé atrás quanto a essa questão de gênero, mas procurei entender a proposta por outro lado, o de construir uma figura feminina com ideais mais amplos, mas isso é questão de opinião, essencialmente. Opto por aguardar o lançamento da HQ para tirar conclusões mais consistentes.
      Muuuuuito obrigada por dar sua opinião, Guerreira!

      Excluir