Curiosidades


Estava eu aqui a folhear um daqueles livros integrados (que tem mais ou menos 65874635 páginas), quando notei algumas sessões em destaque; algumas curiosidades baseadas em diversas matérias escolares. Achei interessante, e resolvi postar alguns deles aqui. Essas aqui são de História:


Confraternização natalina em plena guerra
Uma pesquisa baseada na correspondência dos soldados da Primeira Guerra Mundial mostrou que, no ano de 1914, na frente ocidental, os soldados de ambos os lados cessaram as lutas, saíram das fronteiras formadas pelas trincheiras e cumprimentaram-se, sem o consentimento de seus comandantes. Porém, tal fato não mais se repetiu, pois o alto número de baixas no exército fez crescer o clima hostil entre os soldados inimigos.

Quatro almas?
Para os antigos egípcios, os humanos nasciam dotados de quatro almas: Ka, Ba, Akh e Sekhem. Ka representava a união do corpo com a essência da vida e permanecia no túmulo; Ba libertava-se do corpo no momento da morte e vagava pelo mundo possuindo uma forma qualquer; Akh, ou o espírito efetivo, era a que seguiria rumo ao “paraíso”. Não se tem informações suficientes sobre o destino ou finalidade de Sekhem.

Erro que se consolidou
Bizâncio, Constantinopla, atual Istambul; três nomes para a mesma cidade. Istambul é o nome turco para a antiga Constantinopla; ao referir-se à antiga metrópole, os gregos do Império Bizantino diziam: “Eis tên polin”, traduzindo para o bom e velho português, “Eu vejo a cidade”. Os turcos, ao ouvi-los, achavam que a expressão seria o nome de uma cidade, e traduziram erroneamente, para Istambul, e essa tradução equivocada mantém-se até hoje.

Esquerda e direita
Durante os trabalhos da Assembleia Constituinte, no período da Revolução Francesa (1789), os aristocratas que defendiam o Antigo Regime (monárquico), sentavam-se à direita; os representantes da pequena burguesia e das camadas populares (com presença marcante de figuras chamadas sans cullotes – se não me falha a memória, creio que se denominavam assim), que almejavam grandes mudanças no regime político, sentavam-se à esquerda; os “moderados” - em geral, membros da alta burguesia, ficavam dispostos no centro. Essa é a origem das expressões: “partido de esquerda” e “partido de direita”.


Por hoje é só. Ainda que esporadicamente, pretendo postar mais dessas curiosidades por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário